Skip to content

ACI Blog

Preparados ou Não, Chegou a Hora dos Pagamentos em Tempo Real

A boa notícia para a indústria é que, desde a sua introdução, a ISO 20022 já substituiu muitos esquemas de mensagens de pagamento herdados e esse processo está acelerando. O esquema atualizado foi adotado, graças à maneira como facilita a troca rápida, padronizada e robusta de mensagens financeiras através das fronteiras.

Essa mudança é apenas um vislumbre de uma nova visão em tempo real para o setor de pagamentos. Atrasos e ineficiências se tornarão coisa do passado e os clientes se beneficiarão de uma experiência aprimorada criada com base em informações mais rápidas e responsivas sobre seus pagamentos.

No entanto, para tornar essa visão uma realidade, as infraestruturas dos bancos precisam estar prontas para isso. Isso significa desatá-los das limitações de seus sistemas legados de pagamento através da modernização de pagamentos (ou PayMod). Isso oferece uma variedade de oportunidades que podem gerar novas receitas e até abrir as portas para métodos de implementação mais ágeis e à prova de futuro, como a implementação na nuvem.

Modernização iniciada por regulamentos

A demanda dos usuários por uma melhor experiência com pagamentos é apenas metade da história em tempo real. A outra é a maneira como os regulamentos estão impulsionando a modernização. À medida que a ISO 20022 prolifera e os governos intervêm para acelerar os pagamentos em tempo real, as bases estão sendo lançadas para ampla transformação por meio de regulamentação. O resultado é que mais dados de pagamentos, e de melhor qualidade, são gerados do que nunca, que podem ser aproveitados para criar serviços de valor agregado, como pagamentos iniciados pelo QR Code ou Request to Pay (RtP). Essas inovações protegem simultaneamente a receita existente para todos os participantes do ecossistema de pagamentos, enquanto geram fontes de receita totalmente novas.

Além disso, essa mudança está acontecendo em todos os níveis. Por exemplo, pagamentos de alto valor estão se beneficiando de novos padrões ricos em dados, impulsionados pela adoção da ISO 20022 pela SWIFT, regional e em muitos países domésticos, para pagamentos domésticos e internacionais de alto valor.

O SWIFT gpi é outro ótimo exemplo do PayMod na maneira como aumenta a velocidade, a transparência e a rastreabilidade dos pagamentos. É uma iniciativa abrangente, desde a melhoria dos SLAs entre os bancos até a total visibilidade de onde os pagamentos estão em andamento. O SWIFT gpi oferece transparência nas margens obtidas ao longo do caminho, rastreamento de pagamentos iniciados pela empresa e parada e recuperação. No geral, isso promete remover o atrito no banco corporativo com recursos verdadeiramente transformacionais para as empresas; recursos que serão capazes de entender mais sobre suas redes de roteamento de pagamento para garantir melhor valor e serviço.

O desafio da infraestrutura herdada

Para atender a esses novos padrões regulatórios e aproveitar as oportunidades e benefícios do PayMod, eles precisam, de alguma forma, ser integrados à infraestrutura de pagamentos herdados dos bancos. Esses mecanismos foram criados para lidar com expectativas desatualizadas de volume e velocidade de transações (e variedade de dados). Eles estão lutando com a demanda atual de pagamentos em tempo real e se sairão ainda piores com o que está por vir.

Como exemplo, espera-se que os volumes de transações em tempo real nos EUA aumentem seis vezes até 2024. Dependendo dos modelos do banco (como divisões de linhas de negócios e os mecanismos de pagamento existentes que os suportam), todo esse volume poderia atingir o lado corporativo da casa. Certamente pelo menos parte disso ocorrerá, à medida que surgem casos de uso de B2B para pagamentos instantâneos, e vemos uma convergência de pagamentos de alto e baixo valor no padrão ISO 20022.

Os clientes abandonarão os bancos que não conseguem acompanhar o ritmo da demanda, mas muitas dessas infraestruturas herdadas são parte integrante de uma ampla gama de operações. Eles também são altamente personalizados após anos de atualizações incrementais.

Como esses sistemas não podem ser simplesmente substituídos, então os bancos precisam encontrar uma maneira econômica de aumentar a prontidão para lidar com volumes mais altos e cargas de trabalho mais diversas.

O caminho para a transformação e modernização

Para avançar para a modernização em tempo real, os bancos terão que encontrar uma solução que lhes permita ser ágeis, consistentes, competitivos e aderentes às regulamentações, e uma com controle centralizado. Isso pode custar no curto prazo, tanto em termos de desembolso de capital quanto de interrupção (o que, é claro, pode ser minimizado), mas a modernização economizará dinheiro a longo prazo através de maiores eficiências, ao mesmo tempo em que gera novas receitas com recursos aprimorados.

Esse tipo de transformação provavelmente exige trabalho iterativo e, nessa jornada, os bancos podem considerar a nuvem como o caminho ideal para responder às tendências globais de pagamento.

Por fim, no entanto, a solução dependerá da situação única de cada banco.

Descubra mais sobre a superação de obstáculos comuns ao PayMod em nosso e-book: Real-Time Payments Modernization: Leveraging ISO 20022, Universal Confirmations and SWIFT gpi for payments innovation

Payments Expert

ACI Worldwide powers electronic payments for financial institutions, retailers and processors around the world with its broad and integrated suite of electronic payment software.

[class^="wpforms-"]
[class^="wpforms-"]
[class^="wpforms-"]
[class^="wpforms-"]
[class^="wpforms-"]
[class^="wpforms-"]