Skip to content

ACI Blog

Um Mergulho Profundo nas Tendências de Pagamento do Mercado Mexicano (Parte 1)

O dinheiro em espécie continua sendo a forma preferida de pagamentos dos consumidores no México, especialmente entre a população rural, principalmente devido ao conhecimento limitado sobre os pagamentos com cartões ou a dificuldade de acesso à infraestrutura bancária. O dinheiro em espécie é usado principalmente para fazer pagamentos de pequeno valor em lojas e para o pagamento de serviços públicos, impostos e transporte. Uma parte significativa da população está envolvida em atividades informais como, por exemplo, o comércio informal nas ruas, incluindo vendedores ambulantes, funcionários domésticos, trabalhadores autônomos e agricultores.

Os cartões de débito têm crescido de forma vertiginosa devido à introdução de serviços eletrônicos de folha de pagamento, ao aumento na população com acesso a contas bancárias – com base em muitas opções de pagamento alternativas criadas pelos atuais 23 bancos do país – e à distribuição pelo governo de cartões de assistência social. O governo do México está priorizando a inclusão financeira ao realizar três programas de benefícios sociais: Oportunidades, Programa para os Idosos e Procampo, pagando benefícios através de contas bancárias e cartões. Esses programas são supervisionados pelo Ministério do

Desenvolvimento Social. Os bancos também têm apoiado os programas de inclusão financeira, resultando em um aumento na população com contas bancárias de 31,5%, em 2012, para 46,8%, em 2016 (source: GlobalData Research), que, por sua vez, apoiou um aumento na penetração de cartões de débito.

Os cartões de pagamento continuam sendo o método de pagamento mais popular entre os compradores on-line, representando 60,8% do valor global da transação de eCommerce em 2016. Além disso, pagamentos alternativos, incluindo PayPal, MercadoPago, DineroMail e SafetyPay, são todos amplamente utilizados para compras on-line. A disponibilidade dos serviços de carteira digital e a segurança e conveniência que eles oferecem os tornaram populares entre os consumidores.

Apesar de ser “pequeno em tamanho”, o mercado mexicano de cartões de crédito cresce em termos de número de cartões em circulação, bem como valor e quantidade de transações, suportados por altos gastos dos consumidores.

Para combater as fraudes em pagamentos no México, os bancos e provedores de serviços bancários estão tomando várias medidas como, por exemplo, a introdução pela Mastercard do Identity Check Mobile em novembro de 2016. Esta solução permite que os titulares do cartão verifiquem os pagamentos on-line ao escanear sua impressão digital ou tirando uma selfie. Diferentemente dos métodos de verificação de identidade existentes, que fazem com que os compradores tenham que sair do site ou aplicativo do comerciante e muitas vezes exigem que eles tenham que digitar uma senha, o Mastercard Identity Check Mobile verifica o usuário através do uso da tecnologia, como a biometria e senhas de uso único. Em janeiro de 2015, a Oberthur Technologies fez uma parceria com a PROSA, um provedor de serviços de processamento de pagamentos, para lançar a tecnologia OT Motion Code. Com o Motion Code, o código CVV do cartão é substituído por uma minitela em que o código CVV muda automaticamente em intervalos regulares, o que impossibilitou o uso indevido para os fraudadores.

A captação de pagamentos alternativos está crescendo gradualmente no México, com bancos e provedores de soluções de pagamento lançando produtos e serviços no setor. Por exemplo, a Mastercard fez uma parceria com o Banamex para lançar sua carteira digital, Banamex Wallet, em 2016. O aplicativo móvel para Android pode ser usado para fazer pagamentos sem necessidade de contato, e são autorizados por um PIN de quatro dígitos. Os usuários podem adicionar na carteira digital todos os cartões de crédito com a bandeira Mastercard. Em 2014, BBVA Bancomer o BBVA Bancomer tinha lançado sua carteira móvel, a BBVA Wallet no México. A carteira permite realizar pagamentos NFC (Near-field communication) seguros em estabelecimentos comerciais que aceitem pagamentos sem contato.

Para melhorar ainda mais a inclusão financeira, o México ingressou na Better than Cash Alliance (Aliança Melhor do Que Dinheiro) da ONU em 2016. A mudança veio depois que o governo introduziu uma política nacional sobre inclusão financeira para promover o uso de pagamentos eletrônicos em todo o país e reduzir a dependência do dinheiro em espécie. Como 86% dos 124,6 milhões de habitantes já possuem celular, a Better Than Cash Alliance visa aproveitar essa popularidade para os pagamentos digitais. Em fevereiro de 2016, a PROSA fez uma parceria com a fornecedora de soluções digitais Gemalto para oferecer serviços de pagamento via celular para os seus bancos parceiros, que incluem 95% dos emissores de cartões de crédito, débito e pré-pagos no país. O Hub de Serviços Confiáveis da Gemalto permite que os bancos ofereçam suas próprias carteiras móveis usando tecnologia de emulação de cartão host, enquanto a PROSA é responsável pelo desenvolvimento de carteira móvel, identificação e verificação de titulares de cartões, digitalização de cartões e segurança.

Na próxima parte desta série de duas partes, examinaremos o mercado de comércio eletrônico no México e o futuro dos pagamentos no país.

Payments Expert

ACI Worldwide powers electronic payments for financial institutions, retailers and processors around the world with its broad and integrated suite of electronic payment software.